7 de setembro de 2009

Almas Perdidas

Em uma estrada suja e esburaca vejo lágrimas no chão
As pessoas estão tristes, imploram por perdão
Impacientemente as nuvens ao vento se movimentam
E a tarde vem devagar enquanto eles se lamentam

Tudo tão calmo, uma cidade diferente
As pessoas passam por mim, não me olham
tão devagar, todos parecem ser mudos
Parece que sou transparente

Eu vejo uma mulher chorar, sentada em um banco na praça
Eu vejo pessoas rirem, sem ter nem um pouco de pena
Qual seria o motivo de sua dor ?
E logo eu descubro, que sua vida era um show de horror

Eu ainda não entendo, as pessoas não me vêem
Qual o meu problema ? falem comigo!
Elas não comem, elas não falam, nada é mais comum
E na TV passam as noticias locais
Minha cidade tinha sido atacada enquanto eu estava em coma

Eu estou vivo, eles são almas, perdidas
Eu tenho medo de viver sozinho
Tranca-se em sua garagem, se enforca, para viver junto a sua família
e toda a cidade de almas perdidas.

Ouvindo: Love Me - National Product

1 comentários:

Paula disse...

Bee, to passada! adsanoanondoanda
Ameeeei, e arrepiei ao ler, comofas?
Ficou muito foda, amor! x3

Postar um comentário

 

Mente vazia a todo vapor 2010 | Layout por @vtkosq