9 de junho de 2011

Eterna Discórdia

E se a gente tentar apagar
O passado, a memória, a história
Vai dor em mim ou em você?
Quando eu estiver deitado a relembrar
Do que passou, da nossa trajetória
E como você me levou a viver

E não é que funcionou
Ficar longe de você
Minhas noites são mais calmas sem o seu amor
Que nunca foi sincero, só me enganou

As mentiras nunca trouxeram gloria
Vinham com as palavras a eterna discórdia
Já não é mais tempo, não tem hora
Pra doer o que nunca foi esquecido
Batendo no peito a suprimir o olhar fingido
E no rosto, um singelo sorriso
Na saudade que deixou junto com o coração partido.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Mente vazia a todo vapor 2010 | Layout por @vtkosq