24 de agosto de 2010

Contraditório

Quando vivo, ainda não vivi, tudo que sempre quis
O que sou, quando sou, eu não sou ainda o que sempre quis
Quando ouço, e se ouço, eu não ouvi quando quis
O que vejo, quando vejo, eu nunca enxergo o que sempre quis

Sem saber dizer, um adeus de despedida
Sem saber porque, abre uma ferida
É cedo pra dizer que sinto saudades, mas é tarde pra dizer que nunca senti.

Eu vejo, eu sinto, eu penso.
Eu não falo, não tento e não me entendo.
Eu ouço, eu quero, mas não me acredito nesse sentimento.

1 comentários:

- nikki disse...

Caralho, esse é um dos que mais gostei Caio :O

Postar um comentário

 

Mente vazia a todo vapor 2010 | Layout por @vtkosq